top of page

Desenvolvendo o Pensamento Científico: a Iniciação Científica como Ponte para o Futuro


Uma Iniciação Científica (IC) é um projeto de pesquisa acadêmico que pode ser apresentado por um aluno de graduação, sendo que também há IC Júnior para alunos do ensino médio. Trata-se de um projeto que será desenvolvido conjuntamente com um professor da área de estudo que será o orientador do trabalho. Em ambos os casos, o estudante não necessita ter conhecimentos prévios em nenhuma área.


Toni Almeida, mestrando do Programa de Pós-graduação em Física da UESC (PROFISICA), apresentou um apanhado geral da sua experiência pessoal em IC durante a Jornada Física Viva (PROFISICA-NIT-UESC), ao que ele atribui o mérito de ter alcançado o mestrado e recentemente ter obtido a confirmação de entrada em um doutorado no Canadá.


Hoje, 30 de novembro, às 20h, a palestra de Toni será retransmitida no Canal do YouTube do PPG PROFÍSICA-UESC. Confira neste link e ative as notificações!


A seguir, você poderá conferir um resumo das informações e recomendações de Toni para estudantes de graduação e ensino médio avaliarem se vale a pena entrar em uma IC.


Foto: Visita técnica ao Observatório Pico dos Dias, Brasópolis (MG), em 2019. Autor: Leandro Kerber e acervo: PROFÍSICA-UESC.



O que você aprende com o processo de realizar uma IC?


Uma IC é o melhor momento para aprender as bases de como fazer ciência, como desenvolver um projeto de pesquisa e suas etapas. O estudante vai entender de perto o que um cientista faz no dia a dia e como lidar com os problemas e dificuldades na execução dessa carreira.


Essa experiência dá muito embasamento ao estudante desde o seu início até o momento em que de fato ele vai chegar a trabalhar acadêmica e profissionalmente com a área de estudo que ele escolheu.


Toni compartilhou que o trabalho de pesquisa que faz hoje, na fase final do seu mestrado em Física, somente foi possível pelo que aprendeu na IC. Disse que foi nesse momento que mais aprendeu sobre astronomia, no seu caso.



Como a iniciação científica pode ser importante na formação de uma carreira?


Uma IC em Física proporciona convívio com os laboratórios das linhas de pesquisa da pós-graduação. O estudante pode optar fazer um estudo novo que não está dentro das disciplinas curriculares.


Quando se faz uma IC, o estudante recebe estímulos à pesquisa que provavelmente não receberia em uma graduação na modalidade tradicional. O estudante aprende a apresentar trabalhos em eventos científicos, aprende a fazer relatórios, trocam ideias com diferentes professores de forma mais aproximada, têm maior convívio com outros estudantes que também estão em IC, conhece outros em eventos científicos, por mencionar alguns benefícios de se fazer uma Iniciação Científica.



Fotos: Discentes do Programa de Pós-graduação em Física da UESC, o PROFÍSICA, em eventos acadêmicos e visitas técnicas a observatórios de astronomia e centros de pesquisa de radiações e tecnologia. Fonte: Acervo UESC-PROFÍSICA.



Quero fazer uma Iniciação Científica: e agora?


Há duas modalidades de IC: voluntária e bolsa. Em ambos os casos, a pessoa precisa elaborar um projeto de pesquisa com objetivos, cronograma e um plano de pesquisa. Mas isto não deve ser motivo de preocupação. O estudante vai contar com a ajuda de um professor para fazer isso. Então o primeiro passo é escolher um professor com quem se tenha afinidade ou seja de uma área que que se quer perseguir.


Com a ajuda desse professor, o estudante vai definir uma meta de estudos, um projeto específico, um plano de estudos e um projeto de pesquisa.



E com respeito a adquirir uma bolsa de IC?


Atualmente uma remuneração de bolsa de IC está em aproximadamente R$ 700,00 por mês, por um período de 12 meses. Na opinião de Toni, este valor para um estudante é excelente e suficiente para cobrir despesas.


Toni também diz que sua IC era de dedicação exclusiva, mas hoje, está bem mais flexível, permitindo acúmulo de bolsas em âmbito nacional, por exemplo. Ou seja, quem quer se dedicar somente aos estudos na graduação, trata-se de um ótimo caminho.


Uma IC dá ao currículo um diferencial competitivo grande, por exemplo: ao se inscrever para um intercâmbio e outros processos seletivos, com certeza a IC é vista como um diferencial competitivo, já que geralmente a maioria dos candidatos são bem qualificados e apresentam notas boas.


Com uma IC, o estudante recebe de professores e instituições de referência, boas cartas de recomendação. Então, fazer uma IC deve ser visto como um “plus”, já que não é a maioria dos estudantes que ingressam nesse tipo de projeto. Quem entra, sai na frente!


A IC dá um diferencial ao currículo de fato. Toni diz que, ao avaliar suas tentativas de acessar um mestrado ou doutorado (e de colegas), percebeu que ter uma IC (ou mais de uma) coloca a pessoa em vantagem. Um estudante pode chegar a um doutorado sem IC, porém se este já possui uma IC, sai com vantagem competitiva muito forte; não somente em termos de concorrência com outros candidatos, mas também em termos de acompanhamentos das disciplinas de pós-graduação.


Um estudante de IC já chega a uma pós com as disciplinas básicas absorvidas e não precisará revisitar a todo momento o conhecimento básico, pois já terá uma base sólida para dedicar mais tempo às disciplinas mais avançadas do curso.


Então, pode-se concluir que uma IC faz um estudante ser mais competitivo, tanto para entrar em novos programas de pós-graduação, como para se manter neles com sucesso.


Para sintetizar, destacamos algumas vantagens e desafios:

Vantagens de entrar cedo em uma IC:

  • Aprofundamento do conhecimento: A iniciação científica proporciona uma imersão mais profunda nos princípios teóricos e práticos, solidificando o entendimento acadêmico.

  • Desenvolvimento de habilidades: Desde a formulação de hipóteses até a análise de dados, a iniciação científica aprimora habilidades essenciais como pensamento crítico, resolução de problemas e trabalho em equipe.

  • Networking acadêmico: O contato precoce com a comunidade científica possibilita a criação de conexões valiosas, abrindo portas para futuras oportunidades acadêmicas e profissionais.

Desafios a serem considerados:

  • Demanda de tempo: A dedicação exigida pode ser intensa, exigindo equilíbrio entre os estudos regulares e a pesquisa.

  • Incerteza e frustrações: O caminho da pesquisa nem sempre é linear; enfrentar desafios e lidar com resultados inesperados são parte integrante do processo.


Experiência pessoal de Toni na IC



Toni Almeida iniciou sua IC em 2017 e hoje, em 2023, está cursando uma pós-graduação em Física na UESC (Mestrado Acadêmico PROFÍSICA), com doutorado sendo encaminhado junto a uma universidade no Canadá.


Toni fez 4 anos de IC, coincidindo com a conclusão da sua graduação em 2021. No 1o ano, iniciou a pesquisa em astronomia no tema fotometria, quando aprendeu toda a base e fundamento de toda sua pesquisa de mestrado.

Foto: Toni Almeida no Colóquio da 1/2 Jornada dos Discentes 2023 do PPG em Física da UESC.


No 2o ano, deu sequência em mais 1 ano de IC. Esse período foi quando ele se dedicou à vivência de fato da pesquisa, através da participação em mais eventos científicos, para os que recebeu apoio de custeio nas viagens a outras cidades e estados. Mas foi quando fez uma apresentação na UESC que ele conheceu o seu atual orientador de pesquisa, o Astrofísico e Professor no PPG em Física da UESC, o PROFÍSICA, Leandro Kerber. Através dessa parceria científica, Toni passou 6 meses na UESC desenvolvendo seu trabalho com o Prof. Leandro e seguiu para os 2 anos seguintes finais da graduação em sua IC em Astrofísica.



Fotos: Dr. Leandro Kerber, Astrofísico e Professor do PPG PROFÍSICA-UESC, com seu orientando de mestrado, Toni Almeida, em visita ao Observatório OPD, Minas Gerais, e no Colóquio da 1/2 Jornada do PROFÍSICA no LATO (Laboratório de Astrofísica Teórica e Observacional) da UESC.


“(...) Quando fiz a IC para astronomia e estava no segundo semestre de física. Não tinha nem uma disciplina de cálculo avançado no currículo.(...), comenta Toni.


Toni compartilhou que se um aluno se restringe a simplesmente seguir o fluxo padrão de uma graduação, o estudante não vai ter a iniciativa de movimentos que realmente vão o aproximar do universo da pesquisa científica, como participar de eventos científicos e realizar apresentações orais que são atividades que proporcionam conhecer novos professores, pesquisadores e estudantes com os que poderá fazer elos, laços de parceria, seja para o momento, como para o futuro.


Uma IC torna o currículo de alguém mais competitivo nacional e internacionalmente. Toni comentou que, na ocasião da sua candidatura a um mestrado, concorreu a uma vaga na Universidade Católica do Chile, uma das melhores do mundo na área de astronomia, e ficou no “top 7”. Ele atribui esta conquista à sua trajetória de iniciação científica. Por outro lado, ao se candidatar ao mestrado acadêmico em Física da UESC, foi aprovado em 1o lugar. E recentemente fui aprovado em um doutorado no Canadá.



Onde encontrar informações para fazer uma IC na UESC


No site da Pós-graduação da UESC (PROPP) pode ser encontrada informação importante para iniciar uma Iniciação Científica, assim como iniciar uma.


Agora, para ampliar ainda mais o conhecimento sobre o tema, confira alguns materiais disponíveis na internet para livre consulta:





Que esses insights compartilhados por Toni inspirem os jovens a explorarem os horizontes fascinantes da iniciação científica.


Para mais informações, faça contato diretamente com Toni e seu orientador:

Toni Almeida - tonialmeida10@hotmail.com Dr. Leandro Kerber - lokerber@uesc.br


Para mais informações sobre a pós-graduação em Física na UESC:

Dr. Andre Luis Batista Ribeiro, Coordenador do Mestrado Acadêmico em Física da UESC, o PROFÍSICA - profisica@uesc.br


Todo este conteúdo compartilhado por Toni Almeida pode ser assistido na sua palestra apresentada na 🌠 Jornada Física Viva, intitulada como este blog: “Desenvolvendo o Pensamento Científico: a Iniciação Científica como Ponte para o Futuro.”


Inscreva-se, assista e ainda receba certificado, tudo gratuitamente até setembro de 2024, em: 🌐 uescprofisica.net/fisicaviva


A palestra também estará disponível temporariamente no nosso Canal do YouTube. Confira!



Fonte:

Conteúdo extraído da Palestra de Toni Almeida na Jornada Física Viva: "Desenvolvendo o Pensamento Científico: a Iniciação Científica como Ponte para o Futuro".



Edição:

Flávia Vitória. ADECCUA @adeccua Assessoria em Gestão, Comunicação e Eventos



Comentarios


bottom of page