top of page

Astrophysics

"What we know is a drop. What we don't know is an ocean." (Isaac Newton)

In this research line of PROFÍSICA, you will develop theoretical studies (analytical approach), observational (using the telescope at the National Laboratory of Astrophysics (LNA) in Pico dos Dias and the large telescopes GEMINI and SOAR), and numerical (computational infrastructure at UESC).

It's worth mentioning the direct involvement of some of our teachers in technical committees of the International Telescopes Gemini (Chile and Hawaii) and SOAR (Chile).

Foto: Observatório Gemini, Chile. Henri Plana (PPG PROFÍSICA UESC).

Tópicos da Astrofísica

  • Formação Estelar

  • Aglomerados Estelares

  • Cinemática Interna de Galáxias

  • Evolução de Galáxias em Grupos e Aglomerados

Heic1401a-Abell2744-20140107 aglomeradoestelar_nasa_indicacaoleandrokerber.jpg

Formação Estelar

Estrelas são estruturas fundamentais no Universo uma vez que são constituintes de galáxias e de sistemas planetários. Compreender como estrelas se formam é um tópico importante que envolve temas como a evolução estelar e a interação com o meio interestelar.

pexels-adam-krypel-6498990.jpg

Cinemática Interna de Galáxias

Consiste em estudar o movimento do gás ionizado em diversos tipos de galáxias e em diversos entornos. O estudo permite assim a determinação da massa das galáxias.

Nebulous,_but_no_nebula_Messier_28.jpeg

Aglomerados Estelares

Cada aglomerado estelar é uma verdadeira ninhada de estrelas ligadas gravitacionalmente e nascidas de uma mesma nuvem de gás e poeira. São excelentes laboratórios astrofísicos para a compreensão da evolução estelar e para determinação de idades, composição químicas, distâncias e massas de estrelas.

Monteiro-Oliveira_SnowCluster.jpg

Evolução de Galáxias em Grupos e Aglomerados

Aglomerados e grupos de galáxias são as maiores estruturas gravitacionalmente ligadas do Universo. Podem reunir de dezenas a milhares de galáxias, gás e matéria escura. São ambientes onde as galáxias sofrem transformações morfológicas e de conteúdo estelar.

1) Aglomerado de galáxias (Crédito: NASA, ESA, STScI.). 2) Aglomerado de estrelas (M28) observado pelo Hubble Space Telescope (créditos: NASA, ESA, STScI). 3) Adam Krypel (Pexels.com). 4) Snow Cluster, Rogério Oliveira Monteiro.

Seus Professores

Heic1401a-Abell2744-20140107 aglomeradoestelar_nasa_indicacaoleandrokerber.jpg
bottom of page